Tartini: Violin Concertos D80, 96 & 125

Giulio Plotino (violin), l'Accademia Della Rosa

R$82,10

até 3x sem juros no cartão em pedidos
acima de R$ 400,00

COMPRAR

Calcular Frete e Prazo

CALCULAR
Forma de EnvioCusto EstimadoEntrega Estimada

Calcular Frete e Prazo

Não sei meu CEP

Comentários

Era o próprio Tartini, um dos principais compositores da passagem do século XVII para o século XVIII, que contava a história. Certa noite, o diabo lhe apareceu, oferecendo tornar-se seu servo em troca de sua alma. Antes de aceitar, o compositor resolveu colocar um desafio para comprovar ser o diabo quem de fato dizia ser: pediu que tocasse ao violino uma melodia. Tartini jamais havia ouvido algo parecido e, logo que acordou, pegou o violino e tirou a peça, transformando-a na Sonata O trilo do diabo, uma das mais difíceis de todo o repertório para o instrumento. Se é verdade ou não, pouco importa. O fato é que Tartini e violino são sinônimos: o compositor escreveu cerca de 180 concertos para o instrumento, ajudando a moldar sua sonoridade e explorando riquezas expressivas das mais variadas. Isso fica claro na audição deste disco, com intérpretes de rara sensibilidade: os músicos da Accademia della Rosa e o maestro e violinista Giulio Plotino, que evocam tanto o virtuosismo diabólico da sonata quando a mistura de delicadeza e força presente nos concertos D 80, 96 e 125, amostras do que Tartini escreveu de mais interessante.

Giuseppe Tartini (Pirano d'Istria 1692 - Padua 1770) was a virtuoso violinist, composer, theoretician and teacher, a spider in the international cultural web in a time when Italy was the centre of the musical world, his violin school, the 'School of Nations', attracted musicians from all over Europe.

Tartini wrote 125 concertos for his own instrument, the violin, attractive and melodious works full of bold harmonies and featuring brilliant solo parts that freely converse with individual voices within the orchestra.

Tartini's most famous work is the 'Devil's Trill Sonata' a solo violin sonata that requires a number of technically demanding double stop trills and is difficult even by modern standards. According to a legend embroidered upon by Madame Blavatsky, Tartini was inspired to write the sonata by a dream in which the Devil appeared at the foot of his bed playing the violin.

Italian violinist Giulio Plotino, winner of several international competitions, was concertmaster of the London Philharmonic Orchestra, the Scala di Milano Orchestra and several others. He is equally at home with period instruments ensembles as with modern orchestras. He plays a 1751 Gagliano violin.

The Strad wrote about him: 'hats off to Giulio Plotino who negotiates even the most fiendish intricacies on Paganini's del Gesù with rare aplomb'.

Detalhes / Referência

Giuseppe Tartini (1692-1770)

Violin Concerto in G D80
Violin Concerto in B minor, D.125
Concerto in A major, D.96
Violin Sonata in G minor 'Devil's Trill'

Giulio Plotino (violin)
l'Accademia Della Rosa

Ficha Técnica

Tipo de ProdutoCD
Selo/Editora
Número de Catálogo/ISBN5028421961231
Procedência
Peso de item
Data gravação2021
Data de Lançamento2021